Acessa agora mesmo a fan page

sábado, 27 de maio de 2017

Sesc Traz a Belo Jardim mais uma vez a edição do Palco Giratório com o Espetáculo '' Ninhos ''.


O projeto Palco Giratório do Sesc está chegando ao interior de Pernambuco. Três cidades do Agreste serão contempladas com apresentações de teatro entre os dias 28 e 30 deste mês: Belo Jardim, Pesqueira e Buíque. O público vai conferir de perto, e de graça, o espetáculo “Ninhos” do grupo Balangandança Cia. de São Paulo.
A primeira parada do projeto será Belo Jardim, neste domingo (28/5). Lá, a encenação será no Parque do Bambu, às 15h30. Na segunda (29/5), será a vez de Pesqueira. “Ninhos” será apresentado na Praça da Rosa, no Centro, às 16h30. Por último, Buíque apresenta o Palco Giratório na Escola Engenheiro Kleyson de Freitas, às 16h, do dia 30/5.
O espetáculo “Ninhos” parte da ideia do lugar onde tudo começa e pode retornar. Imagens e poesias de movimento apresentam “ninhos” como lugar de apoio e base para os voos, descobertas, passeios. Brincadeiras de crianças confundem-se com movimentos de animais, remetendo à similaridade entre os movimentos de diferentes espécies. Neste jogo, os ninhos são os espaços de recolhimento onde são fortalecidas relações mais sutis, íntimas e subjetivas, tão importantes para a criança.
A Balangandança Cia. pesquisa e cria dança para crianças há 20 anos. Um trabalho continuado e pioneiro que articula a pesquisa de linguagem corporal e estética com propostas didáticas, resultando em uma concepção específica sobre o assunto. Nela, o corpo, o brincar, a reflexão e o respeito pela criança são eixos norteadores. A companhia já foi contemplada duas vezes com o Prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte (Apca).
SOBRE O PROJETO – O Palco Giratório, reconhecido no cenário cultural brasileiro como um importante projeto de difusão e intercâmbio das Artes Cênicas, intensifica a formação de plateias a partir da circulação de espetáculos dos mais variados gêneros, em todos os estados brasileiros, nas capitais e no interior, desde 1998. Muitos desses espetáculos dificilmente encontrariam, sem o apoio do Sesc, viabilidade comercial para apresentações nas diversas regiões do país.

Fonte: Blog do alberto alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário